Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Caça Promoções

O dia a dia de um Blogger em que o seu Lifestyle é Partilhar e Poupar!

Promoções e o Consumismo

Olá.

 

Num dos mails que recebi, perguntavam qual a quantidade máxima que se deve comprar de artigos que estavam em folheto.

 

Cada caso é um caso, sendo a realidade, tanto do tamanho de cada família, como do orçamento que esta dispõe.

 

"Caçar", é sinónimo de compras inteligentes, ponderadas, responsáveis.

 

Um Folheto deve ser analisado conforme a real necessidade ou antecipando artigos que possam necessitar, pois semanalmente saem novos folhetos e novas oportunidades podem surgir.

 

Um caso particular. Necessitava de Elixir ( para breve), por isso tenho estado atento aos folhetos e mal vi que o Minipreço terá Colgate com 50% desconto marquei na lista de compras para adquirir dia 22. Assim não comprei noutras lojas que ultimamente nem oferecem segunda embalagem e se o fazem não fica assim tão barato.

 

Reedito um post adequado ao assunto:

 

(15-10-2013)

 

Existem exemplos sem conta de apelos ao Consumismo.

 

Sejam por exemplo,o Minipreço a "dar" mais desconto se leva mais unidades, o Pingo Doce a "dar" mais desconto a partir de X unidades, o Intermarché com 100% em 2ª unidade, as acumulações "permitidas" do Continente com cupões de revista/ caderneta/ cupões que recebemos em casa.

 

As formas de apelo ao consumismo são muitas e damos por nós consumidores a apontar dedos entre nós por compras "em excesso de quantidades".

 

Concordo que é deveras triste chegar a uma prateleira e não existir stock, a todos nós aconteceu/ acontece / acontecerá.

 

Cada um deverá ter consciência da sua realidade, da sua necessidade, das suas ações.

 

Por regra, não nos devemos julgar uns aos outros embora naturalmente como em tudo na vida existem excepções.

 

Permiti-me a um simples teste.

 

Amanhã termina o folheto Minipreço. Tenho um talão de 45% desconto em delícias do mar DIA. Existe a dita promoção de 30% desconto em 30 unidades.

 

Acho uma quantidade demasiado exagerada e claro que em fim de folheto e com promoções assim provavelmente o stock acabou nos primeiros dias.

 

 

A acumulação permitiria uma promoção de cerca de 75%, mas gastar mais de 12€ em delícias, ficar com 30 embalagens num congelador, gastar/ pagar essa energia do congelador e "limpar" uma prateleira em loja, acho demasiado.

 

Esta consciência é do consumidor. Seja uma promoção cativante ou não, deve ser usufruída por muitos.

 

Naturalmente esta consciência do consumidor, deveria ser a meu ver, alargada a quem vende.

 

Verdade que quem vende (por motivos de concorrência) tem tornado os preços mais apetecíveis, mas basta colocar " Salvo ruptura de stock" e sentirem-se libertos de qualquer responsabilidade?

 

Vou Sublinhar que o Blog existe para mostrar oportunidades que sinta ser interessantes.

 

 

Devem sempre estudar as vossas necessidades, aqui não apelo ao consumismo e sou contra esse mesmo consumismo, leiam os posts, vejam o que necessitam e controlem o vosso stock.

 

 

O Blog é como um jornal, podem ler apenas o que necessitam e passar á frente no que não vos interessa.

 

 

Resistam ás "tentações".

 

Ass: Daniel 

 

 

Minipreço

 

 

 

 Pingo Doce

 

 
 

"Apelo" ao Consumismo

Existem exemplos sem conta de apelos ao Consumismo.

 

Sejam por exemplo,o Minipreço a "dar" mais desconto se leva mais unidades, o Pingo Doce a "dar" mais desconto a partir de X unidades, o Intermarché com 100% em 2ª unidade, as acumulações "permitidas" do Continente com cupões de revista/ caderneta/ cupões que recebemos em casa.

 

As formas de apelo ao consumismo são muitas e damos por nós consumidores a apontar dedos entre nós por compras "em excesso de quantidades".

 

Concordo que é deveras triste chegar a uma prateleira e não existir stock, a todos nós aconteceu/ acontece / acontecerá.

 

Cada um deverá ter consciência da sua realidade, da sua necessidade, das suas ações.

 

Por regra, não nos devemos julgar uns aos outros embora naturalmente como em tudo na vida existem excepções.

 

Permiti-me a um simples teste.

 

Amanhã termina o folheto Minipreço. Tenho um talão de 45% desconto em delícias do mar DIA. Existe a dita promoção de 30% desconto em 30 unidades.

 

Acho uma quantidade demasiado exagerada e claro que em fim de folheto e com promoções assim provavelmente o stock acabou nos primeiros dias.

 

 

A acumulação permitiria uma promoção de cerca de 75%, mas gastar mais de 12€ em delícias, ficar com 30 embalagens num congelador, gastar/ pagar essa energia do congelador e "limpar" uma prateleira em loja, acho demasiado.

 

Esta consciência é do consumidor. Seja uma promoção cativante ou não, deve ser usufruída por muitos.

 

Naturalmente esta consciência do consumidor, deveria ser a meu ver, alargada a quem vende.

 

Verdade que quem vende (por motivos de concorrência) tem tornado os preços mais apetecíveis, mas basta colocar " Salvo ruptura de stock" e sentirem-se libertos de qualquer responsabilidade?

 

Vou Sublinhar que o Blog existe para mostrar oportunidades que sinta ser interessantes.

 

 

Devem sempre estudar as vossas necessidades, aqui não apelo ao consumismo e sou contra esse mesmo consumismo, leiam os posts, vejam o que necessitam e controlem o vosso stock.

 

 

O Blog é como um jornal, podem ler apenas o que necessitam e passar á frente no que não vos interessa.

 

 

Resistam ás "tentações".

 

Ass: Daniel 

 

 

Minipreço

 

 

 

 Pingo Doce